AUDITORIA E CONTROLO INTERNO

Businessman checking documents at table

A visão de indicadores de desempenho não é novidade para a grande maioria das organizações. O que a gestão de riscos trouxe de novo é a ideia da criação de indicadores chave, de riscos que deveriam funcionar como alarmes, avisando que alguma coisa não está a correr como esperado. Ou seja, enquanto um indicador de desempenho (KPI) deve suportar uma avaliação do desempenho do negócio (por exemplo, se a quantidade de vendas está próxima da meta estabelecida), um indicador de risco (KRI) deve orientar a antecipação de riscos que estão na iminência de ocorrer (por exemplo, um declínio acentuado nas vendas realizadas).

OBJECTIVOS

Criar um controlo interno eficiente e permanente de forma a evitar os erros mais frequentes dos sistemas de auditoria e de controlo interno que aumentam a burocracia e diminuem a eficácia do sistema.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

  • Os tableaux de bord
  • O balanced scorecard
  • Mapeamento das expectativas dos stakeholders
  • Definição do tipo de serviços da auditoria interna
  • Definição da missão e visão da função
  • Alterações necessárias para satisfazer a nova proposição de valor
  • Plano estratégico: objectivo, desenvolvimento  e alinhamento
  • Órgãos de risco e controlo
  • Definição de um framework integrado
  • Controlo interno: objectivos, componentes, ambiente, monitorização e limites
  • Gestão de risco
  • Auditoria: planeamento, qualidade e controlo
  • ISA – Normas Internacionais de Auditoria
  • Prevenção e detecção da fraude

Duração: 32 horas

Datas:  Consultar calendarização 2018

Preço: sob-consulta

informações e condições: formacao@iprof.pt